Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Experimentos

Publicado: Segunda, 01 de Abril de 2019, 10h54 | Última atualização em Segunda, 01 de Abril de 2019, 10h54 | Acessos: 694

CHERENKOV TELESCOPE ARRAY (CTA)

O CTA é uma iniciativa para construir a próxima geração de instrumentos para a observação de raios-gama de TeVs. Ele servirá como um observatório aberto para a ampla comunidade astrofísica, proporcionando um ponto de vista privilegiado para o universo não-térmico de altas energias. Os objetivos do CTA podem ser divididos em basicamente três grupos: (a) entender a origem dos raios-cósmicos e seu papel no Universo; (b) entender a natureza e a variedade dos processos aceleradores de partículas ao redor de buracos negros; (c) busca por matéria escura e física além do Modelo Padrão.
O CTA vai explorar o Universo em profundidade, na banda chamada de Muito Alta Energia, correspondendo a fótons com energias superiores a 10 GeV, investigando processos cósmicos não-térmicos, e trabalhando em cooperação com observatórios em outras bandas do espectro eletromagnético, além de experimentos observando por meio de outros mensageiros como os raios-cósmicos e os neutrinos.
Além dos resultados científicos já antecipados, o CTA terá um grande potencial de descobertas em áreas centrais da Astronomia, Astrofísica e Física Fundamental. O projeto prevê um fator de 5-10x maior sensibilidade do que instrumentos atuais da área, além de uma expansão do espectro observacional que vai de 100 GeV até 100 TeV.
O CTA será composto por uma rede de muitas dezenas de telescópios, que permitirão a detecção de chuveiros atmosféricos induzidos por raios-gama em uma área correspondente a aproximadamente 1 km2 no solo. Esta grande área coletora permitirá uma melhor resolução angular e supressão do ruído. No atual cenário de desenvolvimento do CTA, o observatório irá contar com instalações nos dois hemisférios e três tipos de telescópios, de maneira a cobrir todo o espectro de energia disponível para observações de raios-gama do solo.
Os instrumentos de mais baixa energia, que observarão entre 20 e 200 GeV, consistem em quatro telescópios de 23 m de diâmetro, com moderado campo de visão de  4.5 graus.
Os instrumentos de alta energia, que vão operar acima de 1 TeV, até cerca de 300 TeV, consistem em cerca de 70 telescópios de pequeno diâmetro (cerca de 4 m), com amplo campo de visão, entre 9 e 10 graus.
Finalmente, os instrumentos intermediários, operando na faixa entre 100 GeV e 10 TeV, serão compostos de 40 telescópios de 12 m, e campo de visão de cerca 7 graus.

 

OBSERVATORIO PIERRE AUGER

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página